quarta-feira, 31 de outubro de 2012

A Cidade de Tiradentes


Tão pertico de mim e por incrível que pareça, só conheci agorinha mesmo! Eu bem que queria porque queria.... e não é que eu tinha razão!!!
A História
Suas antigas denominações foram "Arraial Velho de Santo Antônio", e "Vila de São José do Rio das Mortes" e cidade de São José del-Rei. O nome São José resulta de homenagens ao então príncipe de Portugal D. José I. A vila de São José resultou do desmembramento da vila de São João del-Rei em 1718. As lavras de São José del-Rei foram descobertas por João de Siqueira Afonso, em 1702, nos primórdios do século XVIII.
Ao ser proclamada a República, o governo republicano precisava de um herói que, segundo os novos governantes, representava esses ideais. A escolha caiu sobre o alferes Joaquim José da Silva Xavier, que além de tudo combateu um governo monárquico. Dessa feita, foi mudado o nome da cidade para Tiradentes. Tiradentes tornou-se um dos centros históricos da arte barroca mais bem preservados do Brasil, por isso voltou a ter importância, agora turística, na metade do século XX, foi proclamada patrimônio histórico nacional tendo suas casas, lampiões, igrejas, monumentos e demais partes recuperadas.
Os Monumentos



Calçamento
Várias ruas da cidade contam com calçamento singular, em pedra capistrana. O povo de lá chama as pedras de "solteironas", porque foram colocadas isoladas umas das outras.








Matriz de Santo Antônio
Tiradentes tem dentre suas igrejas a Matriz de Santo Antônio, construída em 1710 é a segunda igreja em ouro do Brasil, sendo a primeira em Salvador (BA), é uma das mais belas construções barrocas do país. No interior do templo há um órgão datado de 1788, considerado um dos quinze mais importantes do mundo.




Prefeitura Municipal
Único da cidade com dois andares e uma água-furtada.




Antiga Cadeia Pública
Construída em 1833 e 1845, no local da velha cadeia incendiada, é um prédio sólido e austero com janelas de cantaria protegida por pesadas grades. A Vila de São José foi uma das poucas a possuir a cadeia em prédio próprio, separada do prédio da Câmara Municipal.







Câmara Municipal
Localizada próxima à Matriz, construída em meados do século XVIII, servia para abrigar a administração pública no período colonial e imperial.


Casa da Cultura
Construída no século XVIII, possui microfilmes de 280.000 documentos referentes ao Brasil Colônia.
Fundação Oscar Araripe
Exposições de pintura temporárias e permanentes.
Ponte sobre o Ribeirão Santo Antônio
Com arcadas romanas, construídas em pedra sobre o Ribeirão Santo Antônio - século XVIII.
Monumento a Tiradentes
Localizado no Largo das Forras, segundo monumento a homenagear o herói da Inconfidência, construído 1892.
Nossa Senhora das Mercês
Capela rococó do final do século XVIII, com altar multicolorido, dois forros em pintura rococó. Pertencia à irmandade dos pretos crioulos, ou seja, nascidos no Brasil.
São João Evangelista
Capela pertencente à irmandade dos Homens Pardos (mulatos), tem fachada simples e três altares em seu interior. Os altares laterais são em estilo rococó, datáveis do princípio do século XIX e o altar-mor possui fragmentos de talhas de vários estilos.
Nossa Senhora do Rosário
Capela construída em cantaria (pedra), em lugar da capela primitiva, tem três altares de talha de meados do século XVIII e os santos negros São Benedito, Santo Antônio de Cartagerona e Santo Elesbão.
Casa do Padre Toledo
Museu da Fundação Rodrigo Mello Franco de Andrade, ligada à UFMG. O prédio é uma construção do final do século XVIII, com esquadrias em cantaria lavradas. Nesta casa morreu Padre Toledo, um dos cabeças da Inconfidência Mineira.
Santuário da Santíssima Trindade
Sua construção data de 18 de outubro de 1822.
Chafariz São José
No início da ladeira que leva à Igreja Matriz, localiza-se o chafariz, construído em 1749 para abastecer a então vila com água potável, também era utilizado para lavagem de roupa e para bebedouro de animais, principalmente cavalos. Possui um aqueduto construído pelos escravos da época, que traz a água de uma nascente a 1 quilômetro de distância.
Estrada de Ferro Oeste de Minas
Atualmente liga São João del-Rei a Tiradentes foi inaugurada em 1881 com a presença do Imperador Dom Pedro II, funcionando ininterruptamente até hoje. A linha foi construída em bitola de 76 cm. O trem é puxado por locomotivas a vapor popularmente conhecidas por "Maria Fumaça". Hoje somente o trecho de 12 quilômetros que liga São João del-Rei a Tiradentes está em funcionamento. Os trens partem nas Sextas, Sábados, Domingos e feriados às 10h e 15h de São João del-Rei e 13h e 17h de Tiradentes.
Balneário de Águas Santas
Localizado do outro lado da Serra de São José, possui um parque contando com infra-estrutura para o lazer, hotéis e restaurante. A água é radioativa e excelente no tratamento de diversos males. (fonte texto: wikipedia)


Gastronomia:
O circuito de gastronomia de Tiradentes fez 15 anos de existência e foi um dos pioneiros a criar esse tipo de evento no Brasil, levando a alta gastronomia para ruas e praças. O evento abrange a tradicional culinária mineira. Acontece normalmente no final do mês de agosto.




Chico Doceiro

Dentro de uma modesta cozinha, Seu Chico prepara os doces desde 1965, todos os dias. Ao entrar na pequena lojinha, você vê ao fundo, a simpática e encantadora figura de Seu Chico mexendo um enorme tacho no fogão à lenha. Simpático, gentil, solícito, Seu Chico conta pequenos segredinhos para as incríveis delícias que a gente encontra ali. Seu carro-chefe é o canudinho de doce de leite, crocante e leve por fora, com recheio extremamente cremoso que derrete na boca. Além do canudinho, você vai encontrar cocadas, beijinhos, cajuzinhos, doce de abóbora... hummm!!!! Infinitas gostosuras imperdíveis!
Rua Francisco P de Moraes, 74


Como Chegar





De São Paulo (SP) para Tiradentes (MG):
490 km

De Bragança Paulista (minha cidade) para Tiradentes: 404 km

Do Rio de Janeiro para Tiradentes: 323 Km 












Amanhã conto mais sobre os maravilhosos restaurantes que experimentei, ok?

terça-feira, 30 de outubro de 2012

Pelos Caminhos das Gerais

Finalmente estou de volta e cheinha de novidades vindas lá das terras das Gerais. Foram alguns bons dias experimentando, especulando e fotografando um dos caminhos mais charmosos do Brasil. Percorremos, as principais cidades históricas de Minas Gerais pela Estrada Real, caminho do ouro e diamantes. Ali, história e patrimônio são preservados e aqui, vou contar dia-a-dia, tudo que vi, passar todas as informações sobre a viagem, como roteiros, pousadas, restaurantes e muitos "causos"! 
Aguardem!!!
Tiradentes

Doceria Flor de Lótus

Chico Doceiro

Restaurante Atrás da Matriz

Tempero da Ângela

Restaurante Theatro da Villa

Restaurante Pau de Angu

Alambique Alferes

Coronel Xavier Chaves

sexta-feira, 19 de outubro de 2012

Brigadeiro de Whisky


Ingredientes:
1 lata de leite condensado
1 colher de sopa de manteiga sem sal
150g de chocolate ao leite fracionado
150g de chocolate meio amargo ralado
60 ml de whisky
Manteiga para untar (prato e as mãos)
Preparo:
Coloque em uma panela o leite condensado, a manteiga e o chocolate fracionado e mexa em fogo baixo até a massa engrossar. Adicione o uísque e mexa até dar o ponto do brigadeiro (até desgrudar do fundo da panela). Unte um prato grande e coloque o brigadeiro para esfriar. Depois de frio, faça bolinhas uniformes (com as mãos untadas de manteiga) e passe no chocolate meio amargo ralado. 

quinta-feira, 18 de outubro de 2012

Château Monbousquet Saint-Emilion Grand Cru


Château Monbousquet Rouge S. Emilion 2006 
País de Origem: França
Uvas: 60% Merlot 30%Cabernet Sauvignon 10%Cabernet Franc
Região: Bordeaux - Saint Emilion
Estilo: Tinto de Guarda
Produtor: Château Monbousquet
Temperatura: 17 °
Envelhecimento: 18 meses em barricas
Cor vermelho rubi profundo e denso com lágrimas finas e lentas. Aromas plenos de frutas negras maduras e doces, violetas e leve defumado. Sabor de berry, amargo, cereja preta, amora e chocolate. Na boca é extremamente macio, com taninos redondos, boa acidez e boa fruta. Alcool incorporado e nada de amargo. Rico e maduro, mas não exagerado. Boa acidez para o equilíbrio. Apertado, estrutura firme fornece potencial de envelhecimento. 
Beba em 2016-2025
92 RP: Acredita-se que nos últimos anos, sob a liderança de seu novo dono, Gerard Perse, é um dos produtos mais emblemáticos da designação sendo dito por Robert Parker: "Cada produto Monbousquet liderada por Gérard Perse é excepcional. Atualmente, é provavelmente o Saint-Emilion, se não o Bordeaux mais exóticos e mais sensual. "
Nota: No total, a classificação de 2006 selecionou 61 Crus Classés, sendo 15 "Premiers". Além dos novos Premiers já mencionados, as outras promoções foram (todas para Grand Cru Classé): "Château Bellefont-Belcier", "Château Destieux", "Château Fleur Cardinale", "Château Grand Corbin", "Château Grand Corbin-Despagne", "Château Monbousquet".
Sugestões:
Entrada: Peito de pato grelhado acompanhado por salada, saladas sazonais
Carne: Costeletas de cordeiro à la plancha, costelas de porco grelhadas
Queijos: Todos
Sobremesa: Sobremesas de chocolate
Preço: acima de R$ 450,00

quarta-feira, 17 de outubro de 2012

O 4º Encontro da Confraria do Sabor


O 4º Encontro da Confraria do Sabor foi realizado no último dia 06, com um grupo menor de pessoas. Escolhi guardanapos e toalha preta adamascada, sousplat preto, louça branca, talheres e porta-guardanapos de prata, castiçais e copos para água coloridos e xícaras de café da minha coleção, bem variadas. Ficou um charme!


O vinho que o João e a Meg trouxeram
O cardápio:
Para Aperitivar
Queijos 


Entrada
Mini-polentinha mole com Mix de Cogumelos
Prato Principal


Musseline de Batata
Sobremesa
Café, Brigadeiro de whisky e Amaretti


terça-feira, 16 de outubro de 2012

Pão de Minuto


Minha mãe fazia sempre os pãezinhos de minuto para tomarmos o cafezinho da tarde, a receita dela era bem simples: para 7 colheres de farinha de trigo, todos os ingredientes restantes eram acrescentados uma única vez, por exemplo - 1 ovo, 1 colher de açúcar, etc... Nós adorávamos! Essa minha receita, foi uma junção de outras e ficou deliciosa! Super quebra-galho, não é?
Também pode ser feito salgadinho, basta tirar o açúcar e acrescentar queijo ralado para polvilhar em cima na hora de assar, hummmm!!!!!!
Ingredientes:
15 colheres de sopa de farinha de trigo (bem cheias)
3 ovos inteiros
3 colheres de sopa de creme de leite fresco
3 colheres de sopa de açúcar cristal
2 colheres de sopa de manteiga (bem cheias)
2 colheres de sopa de fermento químico
1 pitada de noz-moscada ou cravo em pó (opcional)
1 colher de chá de sal
1 gema misturada com um pouquinho de água para pincelar (opcional)
Preparo:
Numa tigela junte a farinha, o fermento, o sal, a noz-moscada (ou cravo em pó) e o açúcar peneirados. Adicione a manteiga, os ovos e misture bem. Acrescente o creme de leite fresco e misture tudo até obter uma massa homogênea e lisinha.
Enrole bolinhas com aproximadamente 5 cm de diâmetro e arrume numa assadeira untada e enfarinhada, mantendo certo espaço entre elas. Coloque no forno preaquecido a 180º C por 20 a 30 minutos ou até ficarem levemente dourados. Os pãezinhos ficam quebradiços e desmancham na boca. Prepare um bom cafezinho e sirva com geleia, requeijão, manteiga, ou purinho simplesmente.


segunda-feira, 15 de outubro de 2012

Parfait de Mel


Essa foi a sobremesa do "4º Encontro da Confraria do Sabor". Tenho essa receita há anos e sinceramente não me lembro bem de onde e de quem eu copiei, mas é simplesmente fantástica!
Ingredientes:
Parfait 
16 gemas
1 xícara de Mel (360 g)
2 xícaras de creme de leite fresco (480 ml).
Calda de Frutas Vermelhas e de Canela
 1) Uma receita de Compota de Frutas Vermelhas, feita somente com água, sem bebidas alcoólicas.
 2) 1 xícara de açúcar (180 g)
     ½ xícara de água (120 ml)
    1 xícara de creme de leite fresco (240 ml)
    1 colher de sopa de canela em pó 
Preparo:
Parfait
Unte com óleo uma forma de parfait de 10 cm x 16 cm x 25 cm com capacidade para 3 litros, forre com filme plástico e reserve.
Se não tiver uma forma de parfait, use uma de bolo inglês de 9 cm x 11 cm x 33 cm com a mesma capacidade. Numa panela média com 3 xícaras de água (720 ml), apoie um refratário médio com as gemas e o mel. Leve ao fogo médio e cozinhe, mexendo sem parar com uma colher de pau, até engrossar (cerca de 20 minutos). Tire do fogo e reserve.
Na batedeira, bata o creme de leite até obter picos moles (aproximadamente 3 minutos). Reserve.
Na outra tigela da batedeira, bata a mistura de gemas e mel reservada até esfriar e dobrar de volume (cerca de 15 minutos). Acrescente essa mistura ao creme de leite batido reservado e misture com uma espátula. Passe para a forma preparada, cubra com filme plástico e guarde no freezer por cerca de 12 horas.
Calda
1) Frutas Vermelhas -  Prepare a calda com morangos ou framboesas e processe até se transformar num purê bem molinho (coulis). Está pronta a primeira calda. Reserve.
2) Canela -  Numa panela média, misture o açúcar e a água. Cozinhe em fogo alto, mexendo até dissolver o açúcar. Deixe a calda atingir o ponto de fio grosso (cerca de 5 minutos) mergulhe uma colher na calda, erga e deixe escorrer: forma-se um fio que demorará alguns segundos para se romper).
Tire do fogo e junte o creme de leite aos poucos, mexendo até ficar homogêneo. Adicione a canela e misture. Deixe esfriar.
Montagem:
Retire o parfait do freezer e descarte o filme plástico. Desenforme numa travessa. Regue o parfait com um pouco da calda e coloque o restante numa molheira, ou sirva fatiado com as duas caldas, como eu fiz.





    

domingo, 14 de outubro de 2012

Maria-Mole


Quem não gosta de Maria-Mole e quem não tem na memória a lembrança de infância daquela nuvem branquinha que se desmanchava na boca? Existem algumas maneiras diferentes de preparar esse doce, apenas com a calda de açúcar e gelatina, aromatizada (abacaxi, maracujá, baunilha, laranja, morango e mil outros sabores), colorida... Mas, sinceramente prefiro esta:
Ingredientes:
2 xícaras de chá de açúcar
1 xícara de chá de água;
4 claras batidas em neve bem firmes
1 pacotinho de gelatina incolor sem sabor
Coco ralado para polvilhar
Preparo:
Leve ao fogo o açúcar com a água e ferva por mais ou menos 10 minutos.
Bata as claras em neve bem firmes e junte a calda quente, aos poucos, sem parar de bater.
Acrescente a gelatina, previamente amolecida com 1/2 xícara (chá) de água e dissolvida em banho-maria, batendo por mais alguns minutos.
Espalhe em uma assadeira média (22x35 cm) untada e leve à geladeira por 4 horas.
Corte em quadrados e passe cada um no coco ralado.

sexta-feira, 12 de outubro de 2012

Dia das Crianças

Ainda dá tempo de preparar uma deliciosa tarde de quitutes para o Dia das Crianças!
Aproveite as ideias, o dia chuvoso e, mãos à obra!

 Dicas para Crianças na Cozinha
http://www.terra.com.br

Saladinha Caprese na Colher
www.gostinhodointerior.com
Centopéia de Salsicha
http://mdemulher.abril.com.br
 Hamburguer com Carinha
http://deliciasefofuras.blogspot.com.br
 Hamburguer Porquinho
http://mdemulher.abril.com.br
 Hamburguer Nave Espacial
http://www.band.com.br
Gelatina na Laranja
http://sugarsoiree.deviantart.com
 Gelatina Colorida em Cubos
http://www.pesquisenaweb.com/gelatina-colorida-confira-essa-receita-simples
Sorvete de Pudim
http://mdemulher.abril.com.br
Bolo na Casquinha

Bolacha no Palito

Brigadeiro de Colher
http://revistacasaejardim.globo.com
 Pipoca no Palito com Chocolate
http://revistacasaejardim.globo.com
Docinho Palhacinho
http://receitaspravoce.blogspot.com.br

Cupcake Mickey
http://www.ericasweettooth.com

Bolo na Caneca
http://bebe.abril.com.br